Author - Planeta Consorcios

Dicas para comprar um Imóvel

Confira tudo o que você precisa saber na hora de escolher seu imóvel. Para ajudar você a realizar seu sonho com mais tranquilidade, segurança e rapidez, preparamos algumas dicas para este momento tão especial em sua vida.

Imóvel Novo

  • Antes de adquirir o imóvel, verifique a sua localização com relação a aspectos que possam colocá-lo em risco ou desvalorizá-lo em pouco tempo;
  • Observe a incidência do Sol, a iluminação e a ventilação. Visitar o imóvel em diferentes horários, é a maneira ideal de verificar a situação da sua real localização;
  • Certifique-se de que o local tenha boa infra-estrutura, ou seja, se possui variedade de serviços, comércios, meios de transporte, hospitais e escolas;
  • Uma boa dica para conhecer um pouco mais sobre as proximidades é conversar com os futuros vizinhos e outros moradores do bairro, ou do prédio, para uma opinião sobre a localização e estado de conservação da propriedade.

Imóvel Usado

  • Para verificar as condições físicas do imóvel, agende as visitas durante o dia, pois, em alguns imóveis, os problemas de construção, como rachaduras, infiltrações e mofo, podem passar despercebidos em outro horário;
  • Confira também se o local pode sofrer alagamentos. Geralmente bairros mais altos não contam com esse tipo de problema;
  • Verifique o estado das instalações hidráulicas do imóvel: abra as torneiras, os chuveiros e teste os vasos sanitários.> Procure detectar infiltrações, entupimentos e vazamentos, pois isso tende a se agravar com o passar do tempo;
  • Já no caso de instalações elétricas, é importante verificar a qualidade e a disposição das fiações. Fiações muito antigas podem causar curtos circuitos;
  • Além disso, converse com o zelador ou o síndico. Pergunte sobre a faixa etária dos moradores, se há muitas crianças e animais no prédio ou condomínio. Avalie se o seu perfil é adequado ao condomínio.

Terreno

  • Antes de comprar um terreno, confira se os documentos estão em ordem;
  • Informe-se sobre a localização do imóvel ou terreno. Se sua intenção for fugir do barulho e da agitação, ruas com vários imóveis comerciais não serão escolhas favoráveis;
  • Conheça a sua vizinhança. Visite o local em diversos horários. Morar próximo a uma feira-livre, casa noturna ou terreno abandonado, não é indicado. Verifique também se, na região, os bancos, supermercados, hospitais e escolas são próximos. Pense na sua comodidade.

Construção

  • Caso queira utilizar o crédito para construção o terreno deve estar com a documentação regularizada(a Escritura deve estar registrada no cartório de Registro de Imóveis);
  • Você deverá ter uma planta e um projeto de construção, com orçamento da obra a ser executada, onde o cronograma de execução seja compatível com o prazo previsto para a conclusão e com os recursos disponíveis;
  • Será exigido além do Cronograma físico financeiro da obra, um Alvará de Construção, expedido pela prefeitura Municipal e matrícula da obra do INSS;
  • Você pagará encargos sociais (INSS) e trabalhista (FGTS) sobre a mão-de-obra contratada;
  • Quando a obra estiver concluída, você deverá tirar o Habite-se na prefeitura municipal;
  • A construção deverá ser registrada junto à matrícula do terreno. Para isso, você precisará dos seguintes documentos:
  • CND: Certidão negativa de Débito, obtida junto ao INSS;
  • HABITE-SE: Declaração de que o imóvel está em condições de ser habitado, fornecida pela Prefeitura Municipal.

Considerações Importantes:

  • A propriedade do imóvel deve estar devidamente regularizada (a escritura em nome do vendedor deve estar registrada no Cartório de Registro de Imóveis);
  • Além do Imposto de Transmissão de Propriedade (ITBI), o comprador pagará as taxas exigidas para que a escritura seja lavrada (redigida) no Cartório de Ofício de Notas e para registro no Cartório de Registro de Imóveis. Devido a isso reserve um valor para pagar essas despesas;
  • Negocie prazos e valores, lembre-se que com a sua carta de crédito do consórcio o vendedor estará recebendo o valor a vista, condição ideal para você pleitear um desconto e fazer um bom negócio.

Atenção! Em virtude de novas mudanças na legislação poderão ocorrer alterações nas informações acimas sem aviso prévio. Em caso de dúvidas, entre em contato com um Cartório de Registro de Imóveis da sua região ou procure a prefeitura da sua cidade.

Vale a pena entrar para um consórcio imobiliário?

O consórcio imobiliário é atraente para quem ainda não conseguiu juntar o valor total para o pagamento à vista de um bem. Por meio dele, é possível programar a compra de uma casa, terreno, apartamento ou do imóvel que mais desejar. São planos maiores e parcelas acessíveis que fazem desse sistema de compra, uma facilidade para quem busca segurança e pretende fugir da burocracia.

Para fazer parte desse sistema de compra programada, é preciso se atentar para algumas características, como: prazo, acessibilidade e pagamentos. Por se tratar de uma modalidade que reúne pessoas físicas ou jurídicas com objetivos semelhantes, a realização de sorteios é a forma mais usual para contemplar os participantes. Entretanto, para não depender exclusivamente da sorte, a oferta de lance é uma oportunidade destinada ao consorciado que deseja antecipar o recebimento da carta de crédito para a compra de um imóvel.

Vale a pena fazer um consórcio quando não há a necessidade imediata do bem. Com tranquilidade e segurança, o consórcio ajuda na disciplina e na escolha, uma vez que você passa a ter tempo para avaliar as ofertas do mercado e também, a investir de uma forma mais cautelosa, já que o Consórcio de Imóveis é autorizado e fiscalizado pelo Banco Central do Brasil.

Para ser contemplado durante os sorteios é preciso estar em dia com os pagamentos mensais. Dessa forma, ao ser contemplado, o poder de compra estará assegurado para pagar à vista pelo bem que sempre desejou.

Conheça todos os planos e parcelas disponíveis no sistema de consórcios. Faça uma simulação e escolha a alternativa mais interessante para o seu orçamento!

Como usar o FGTS para comprar um Imóvel

Agora você pode usar o seu FGTS para pagar parcelas, dar lance, quitar ou completar o valor do seu crédito no consórcio de imóveis.

Confira os pré-requisitos para a utilização do FGTS

  • O adquirente não poderá ser detentor de financiamento ativo do SFH – Sistema Financeiro da Habitação – em qualquer parte do território nacional, na data de aquisição do imóvel;
  • A cota de consórcio utilizada para a aquisição do imóvel deverá estar em nome do trabalhador, titular da conta vinculada a ser utilizada;
  • O adquirente não pode ser proprietário, promitente comprador, usufrutuário ou cessionário de outro imóvel na mesma localidade ou no local onde exerce a sua ocupação principal, incluindo os municípios limítrofes ou integrantes da mesma região metropolitana, na data de aquisição do imóvel;
  • O titular da conta deverá contar com 3 (três) anos de trabalho sob o regime do FGTS na mesma empresa ou em empresas diferentes;
  • O imóvel adquirido por meio de consórcio deverá ser residencial urbano e estar registrado no Cartório competente em nome do trabalhador titular da conta vinculada;
  • O valor máximo de avaliação do imóvel, na data da aquisição, não pode exceder a R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais).

Quais são as possibilidades de saque do FGTS para Consórcio de Imóveis?

  • Oferta de lance em consórcio de imóveis;
  • Complementação da carta de crédito de consórcio para aquisição de um imóvel de maior valor;
  • Amortização ou liquidação do saldo devedor de consórcio de imóvel;
  • Pagamento de parte das parcelas do consórcio de imóvel.

As operações poderão ser realizadas diretamente pela Administradora de Consórcio?

Sim, as operações de amortização, liquidação e abatimento de parte das prestações poderão ser realizadas diretamente pela Administradora de Consórcio ou com a interveniência do Agente Financeiro. Porém, as operações de utilização do FGTS na aquisição da moradia do trabalhador (oferta de lance de FGTS ou utilização do FGTS para complementação do valor do imóvel) deverão ser intermediadas por Agente Financeiro do SFH (Bancos).

O trabalhador que realizou uma amortização/liquidação com FGTS pode realizar uma outra amortização / liquidação com FGTS na mesma operação de consórcio?

Sim, desde que respeitado o interstício mínimo de 02 (dois) anos entre cada movimentação.

O trabalhador que realizou uma amortização com FGTS pode realizar uma liquidação também com FGTS na mesma operação do consórcio?

Sim, desde que respeitado o interstício mínimo de 02 (dois) anos entre cada movimentação.

O consorciado com prestações em atraso pode utilizar o FGTS para amortizar ou liquidar o saldo devedor?

O recurso poderá somente ser usado para a liquidação do saldo devedor, não sendo admitido atraso de prestação na hipótese de amortização.

O FGTS pode ser utilizado para quitar o valor total da prestação na modalidade pagamento de parte das prestações?

Não, os recursos do FGTS a serem utilizados estão limitados a 80% do valor da prestação.

O consorciado com prestações em atraso pode utilizar o FGTS para pagar parte das prestações?

Sim, desde que o consorciado tenha no máximo 03 prestações em atraso.

Como ocorre o saque do FGTS na modalidade de pagamento de parte das prestações?

O saque da conta vinculada dar-se-á em parcela única e o valor debitado será utilizado em 12 (doze) parcelas mensais, exceto nos casos em que o prazo remanescente do contrato seja inferior.

O consorciado poderá abater a prestação do consórcio com FGTS antes da contemplação e aquisição do imóvel?

Não, o imóvel já deve ter sido adquirido pelo consorciado, por meio da carta de crédito do consórcio, para a utilização do FGTS no pagamento de parte das prestações.

O trabalhador que realizou o pagamento de parte do valor das prestações pode realizar uma outra utilização para o mesmo fim na mesma operação de consórcio?

Sim, após o término da utilização anterior, ou seja, findo o prazo de 12 meses.

Lançamentos imobiliários registram bons resultados

O mês de novembro registrou o melhor resultado deste ano em volume de lançamentos residenciais na cidade de São Paulo, conforme o apurado pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP junto à Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio).

Mais de 3.214 imóveis foram lançados no penúltimo mês do ano, distribuídos em 1.594 unidades de 2 dormitórios, 1.076 unidades de 3 dormitórios, 354 de 1 dormitório e 190 de 4 ou mais dormitórios.

Com uma melhora no índice de confiança, mesmo em meio à instabilidade econômica, muitas famílias não deixaram de realizar seus respectivos sonhos e passaram a programá-los com mais disciplina, compras em médio e longo prazo. Dessa forma, o consórcio tem marcado presença nos orçamentos, seja pela ausência de juros ou de parcelas intermediárias.

Faça uma simulação de consórcio para avaliar planos, parcelas e escolher o que há de melhor para o seu investimento. Entre apartamento, casa ou terreno, você pode adquirir imóveis comerciais ou residenciais, novos ou usados. Confira outras vantagens!

Fonte: Assessoria de Imprensa / Secovi-SP

Como o crédito do consórcio é usado para imóveis?

A liberdade de escolha no sistema de consórcio tem resultado em necessidades e interesses cada vez mais diversificados, como a compra de terreno, apartamento na planta, reformas, imóveis comerciais, entre outros. De acordo com a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), foram identificadas ainda, outras aquisições, como garagens, terrenos para condomínios e utilização da carta de crédito para quitação de financiamento.

Entre tantas possibilidades, o destaque maior foi destinado para os imóveis residenciais, que corresponderam a 71,1% dos usos. A segunda finalidade mais comum do consórcio imobiliário foi a reforma e construção, com 10,9% e terrenos, que chegou a 10,8%. Ainda de acordo com a pesquisa resultante do mês de outubro deste ano, 3,5% dos consorciados adquiriram imóveis comerciais, 1,7% compraram casas de veraneio e 0,3% ficou para imóveis na planta.

Para avaliar os melhores planos, faça a sua simulação de consórcio sem compromisso! De forma simplificada, agora você pode usar a ferramenta disponível no site do Consórcio de Imóveis preenchendo os campos com as informações desejadas. Ao analisar os valores, confira os prazos e escolha o que for mais interessante para o seu bolso.

Confira outras vantagens do Consórcio de Imóveis!

Fonte: Consórcio de Imóveis / Assessoria de Imprensa / ABAC

FGTS em consórcio pode ser ampliado

O consórcio é a modalidade de compra baseada na união de pessoas. Em grupos, esses participantes pagam mensalmente à administradora, valores proporcionais ao parcelamento integral de um determinado bem. É como uma poupança em um prazo determinado, assinado previamente mediante contrato.

Para conseguir o imóvel, é preciso ser contemplado ou ofertar um lance, se desejar antecipar o recebimento da carta de crédito. Esse documento é válido como um pagamento à vista. Ao estar com a documentação e as parcelas em dia, é possível comprar casa, terreno, apartamento ou o imóvel que mais desejar.

Aquele que deseja ofertar um lance para quitar, diminuir o valor das parcelas ou até reduzir a dívida de um consórcio imobiliário já pode contar com mais uma facilidade do sistema de consórcio: FGTS para auxiliar! Essa flexibilidade já era possível. Entretanto, a partir de agora, o Conselho Monetário Nacional anunciou em novembro deste ano, a ampliação do preço máximo do imóvel adquirido nesse sistema de compra para quem deseja usar o FGTS.

Para quem tenta comprar o bem ou já conseguiu por carta de crédito, poderá fazer uso do FGTS se o imóvel custar até R$ 950 mil (MG, RJ, SP, DF) ou R$ 800 mil no restante do país. Dessa forma, mais pessoas poderão usar esse benefício.

Faça a sua simulação de consórcio e confira todas as vantagens ao fazer um consórcio imobiliário!

Fonte: Consórcio de Imóveis / Assessoria de Imprensa / FGTS / A Tribuna

Aprenda a investir em imóveis com R$ 5 mil

Em 2016, foi possível organizar os seus investimentos? Para quem fez um consórcio ou pretende fazer, o próximo ano pode render inúmeras possibilidades e vantagens para quem busca novos objetivos. Por isso, o segmento de imóveis é um dos mais atraentes para quem pretende formar ou aumentar um patrimônio e lucrar com locação ou revenda. Dessa forma, o consórcio ensina você, a investir em imóveis, pagando bem pouco por mês.

Mais planejado, o consórcio permite aderir prazos maiores com parcelas bem pequenas e acessíveis. Com R$ 5 mil por exemplo, você pode pagar a 1ª parcela ou ofertar um lance, conforme as regras da administradora ou plano contratado.

A sua disponibilidade financeira é a característica fundamental no sistema de consórcio, uma vez que a escolha é baseada no seu orçamento, sem sobrecarregá-lo. Além disso, o consórcio reúne em grupos, todos os participantes, que juntos, contribuem mensalmente para a compra do bem. Por isso, precisam ter disciplina e manter os pagamentos em dia para a formar um fundo comum, sem prejudicar a contemplação.

Faça uma simulação de consórcio com o crédito ou plano de pagamento mais desejado. Compre online, agende uma visita ou ainda, solicite uma ligação para esclarecer todas as suas dúvidas!

Como organizar os gastos de final de ano?

O fim do ano se aproxima! Com a chegada dele, ofertas e apelos ao consumismo tornam-se propícios para desestabilizar o orçamento familiar. Mesmo com o 13º salário em mãos, o momento exige cuidado e muito planejamento para não começar o ano de 2017 no vermelho ou com gatos fora do previsto.

Muito além dos gastos do final de ano, 2017 se iniciará com IPTU, IPVA, entre outras despesas importante e que precisam ser pagas. Portanto, o consumo consciente é imprescindível e a atenção precisa ser redobrada. Para Pedro Braggio, especialistas em finanças, o final do ano pode ser uma boa época para iniciar toda a família no processo de educação financeira. Confira algumas dicas de especialistas divulgadas pelo portal Dinheirama:

Não compre por impulso

É sair de casa já sabendo o quanto pode gastar. Siga um planejamento. É importante ter cuidado para não ser contagiado pelo comportamento dos outros, ressalta o professor do Insper, Otto Nogami.

Evite usar todo o 13º

É importante usar o 13º salário com os pagamentos do início de ano, que normalmente, sempre são mais pesados, como IPTU e IPVA. Os pagamentos à vista para estas finalidades ajudam a conseguir excelentes descontos. Esse valor ainda pode ser usado para realizar um sonho ou para uma emergência. Dinheiro guardado só aumenta a sua liberdade de escolha, ressalta Ana Paula Hornos.

Equilibre o consumo e a felicidade

É importante não se deixar levar pelo lado emocional. Por isso, não extrapole o seu orçamento. A simbologia de datas revela muito mais união e presença, do que um presente, por exemplo.

Fique atento às finanças e avalie bem antes de fechar qualquer negócio!

Fonte: Consórcio de Imóveis / Assessoria de Imprensa / Dinheirama

Entenda o que muda com as novas regras do FGTS

Os trabalhadores que pretendem aplicar o próprio FGTS na compra de um imóvel residencial, precisam ficar atentos às novas regras. A partir de agora, é possível contar com valores mais altos em relação à avaliação do imóvel, conforme a Resolução do Conselho Monetário Nacional nº 4.537, de 24/11/2016.

A mudança é válida para Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal e o valor do imóvel residencial poderá custar até R$ 950 mil.

No sistema de consórcio, o trabalhador que pretende fazer uso do FGTS para facilitar a adesão ou antecipar a contemplação, pode ofertar um lance, complementar a carta de crédito, pagar parte da dívida ou ainda, liquidar o saldo devedor.

No Consórcio de Imóveis é possível simular planos e escolher a melhor alternativa para o seu orçamento. Além de apresentar parcelamento integral, essa modalidade de compra é sem juros e repleta de facilidades. Mais do que a possibilidade de usar o FGTS, o consórcio proporciona poder de compra e pagamento à vista após a contemplação. Assim, você pode fechar excelentes negócios e conseguir bons descontos.

Confira mais vantagens e faça a sua simulação agora mesmo! Programe a compra da sua casa com tranquilidade e segurança.

Fonte: Consórcio de Imóveis / Assessoria de Imprensa / ABAC / O Globo

Dicas para investir em um 2º imóvel

Em momentos de insegurança financeira, ter uma segunda renda pode ajudar bastante a lidar com esse tipo de situação. Por isso, investir em um segundo imóvel acaba sendo um sonho para muitas famílias. Mas, para chegar à essa etapa, disciplina e planejamento são fundamentais. Com a ajuda do sistema de consórcio, você pode comprar até mais de um imóvel, casa ou apartamento e locá-los para garantir uma renda extra no futuro

O melhor de tudo é que no consórcio, você não paga juros e o parcelamento pode ser realizado de forma integral. É uma forma menos burocrática e facilitada de programar a compra de um bem sem parcelas intermediárias. Antes de fazer parte de um grupo de consórcio, confira algumas dicas importantes para ajudar no planejamento:

Estabelecer objetivos

Para investir em um segundo imóvel, tenha a certeza de que esse é o objetivo realmente almejado. Leve em consideração, as demandas e as necessidades dos envolvidos.

Planejar orçamento

É importante lembrar que o consórcio pode ser finalizado em médio ou longo prazo. Portanto, é preciso manter a disciplina, sem sobrecarregar o orçamento com dívidas ou parcelas desnecessárias.

Buscar oportunidades

O consórcio é uma forma atraente de comprar um imóvel, uma vez que os prazos são maiores e interessantes para quem ainda não se decidiu sobre o que comprar. Assim, com a carta de crédito em mãos e o poder de comprar à vista, é possível barganhar descontos e aproveitar excelentes oportunidades.

Faça a sua simulação, escolha o plano de pagamento desejado e confira todas as possibilidades para a sua compra!